“A sociedade ainda desconfia da capacidade dos homens para criarem sozinhos os filhos?”

15/07/2010

imagem daqui* [tem fotos fantásticas]

É uma realidade que em pleno ano 2010 os pais (sexo masculino) são cada vez mais chamados a assumir o seu papel junto dos filhos. Afinal de contas, são capazes de cuidar de uma criança como a mãe o faz. Não é por acaso que actualmente vemos cada vez mais uma igualdade de géneros em tarefas relacionadas com as lides domésticas por exemplo.
Mas se tudo isto é verdade, também não é menos certo que ainda é uma realidade que precisa de ser construída. Ainda há muitos estereótipos e imagens pré-concebidas de que o homem não deve lavar a louça nem trocar as fraldas ao filho, por exemplo.

Mas as mentalidades vão mudando. E nesse aspecto as mulheres têm claramente de tomar as rédeas da situação: há que demonstrar que as coisas têm de ser de igual para igual.

E tentando responder à pergunta que faz o titulo deste post, as palavras de Mário Cordeiro, pediatra, não podiam ser as melhores.

Os pais actuais sabem como cuidar, mimar e dar segurança aos filhos, e, por outro lado, no que toca às tarefas do dia-a-dia, já sabem fazer tudo (e bem) e ser autónomos. Espero que a desigualdade de tratamento que ainda vemos em tribunais, empregos e na sociedade em geral termine e que aos homens possam ser reconhecidas, de igual para igual, as competências para tomar conta dos filhos.”

2 comentários:

Gelatina de morango disse...

Em relação ao único homem que tive na minha vida, eu era capaz de pôr as mãos no fogo por ele como conseguiria ser um pai maravilhoso em todos os sentidos.
Por isso concordo em absoluto com as palavras do pediatra.

Vera, a Loira disse...

Eu tenho um amigo que admiro imenso porque cuida do filho completamente sozinho, eu adoro ver o amor daqueles dois, é lindo. Triste é que isso aconteça porque a mãe os abandonou aos dois, isso sim, a minha mentalidade não está preparada. Podia deixar o Sérgio com o filho, mas desaparecer da vida do filho é impensável.