Casamentos, traições e acordos pré-nupciais

06/08/2010



A filha de Bill Clinton casou com Marc Mezvinsky já lá vai quase uma semana. Dizem que foi o casamento foi de arromba e até aqui nada de mais, ou não fosse um casamento VIP.
Mas o que em chamou a atenção foi a existência de um contrato feito entre os noivos onde está escrito que caso o marido a traia terá de pagar 8 milhões de euros a Chelsea [sim, leram bem, oito milhões de euros, coisa pouca portanto…]
Ora bem, se por um lado ninguém casa a achar que vai ser traída, por outro lado, mulher prevenida vale por duas e tendo em conta a fragilidade das relações hoje em dia, a rapariga lá achou que devia se acautelar-se.

Mas será que se consegue controlar o risco de uma possível infidelidade do marido estabelecendo uma cláusula num contrato pré-nupcial?

Se vira moda estes acordos pré-nupciais (com valores mais modestos é certo), vamos ter relações mais felizes? Menos gente a viver relações de fachada? Humm… tenho as minhas dúvidas.

9 comentários:

Violet* disse...

Ele se estiver a pensar em trair vai faze-lo com ou sem acordo nupcial, tem é de ser esperto para ela não descobrir... Mas casar já a pensar numa possibilidade destas e até se acautelar desta maneira é chocante, muita confiança entre eles sem dúvida! Se não confia nele como é que aceita casar com ele? :x

Gelatina de morango disse...

Eu sinceramente acho ridículo.
Eu quero que a pessoa que estiver comigo não me traia porque me ama e tem princípios, não porque pensa "caramba, é melhor não que vai-me sair caro".

Capitão Microondas disse...

E ela? Tem clausula? Ou e santinha de loiça?
De qq forma esse tipo de acordos nos states sao comuns. Resta saber se foi o pai a redigir o acordo. E que para o bill sexo oral não era sexo logo não era traição.

R* disse...

Lol. Havia de ser bonito, portanto...

Rita disse...

LOL suponho que seja uma forma de o "castigar" se isso vier a acontecer, porque as traições são uma realidade. Mas concordo com o Capitão... Ela é santa e imune?

De qualquer das formas partir para um casamento com um pressuposto destes é como investires numa relação com a certeza que ela irá acabar!

Marta Inês disse...

Isso não foi um casamento mas sim um negócio a longo prazo porque, na minha opinião, quando se faz um acordo pré-nupcial, é logo um passo para o casamento se destruir porque, no fundo, eles não se confiam completamente.

E ele tanto pode trair como ela!

beijinhos*

Olhos Dourados disse...

Não sei, se calhar ele terá mais cuidado? Ou não...

Vera, a Loira disse...

Se virar moda com a crise que vai começam a pensar bem antes de fazer o que quer que seja.

Girl in the Clouds disse...

Estes acordos pré-nupciais mostram logo sinais de muita confiança e desinteresse económico!!