Não sou pessoa de me meter em confusões, mas…

24/03/2011


Há coisas que me ultrapassam. 

No metro, um homem a insultar uma senhora porque ela foi contra ele quando corria a ver se conseguia apanhar o metro que estava prestes a sair.
[Quantos de nós já fomos contra pessoas nos transportes públicos? Eu pelo menos já levei empurrões e já fui também contra algumas pessoas.]
Pior é quando não se conhece a senhora de lado nenhum e chama-se “estúpida”, “burra”, “só podia ser uma mulher” e afins. Ao ver aquele cenário, saltou-me a tampa no preciso momento em que o homem virou-se para a senhora e disse “se você não tivesse cabelos brancos e se fosse homem ia-lhe ao focinho”. E lá me meti, porque pura e simplesmente não tolerei ver o homem a falar daquela forma grosseira e bruta. 
Não sou pessoa de me meter no meio de discussões que a mim nada de dizem respeito mas ver aquilo foi demais. E só espero que a nova geração de homens seja educada para acima de tudo respeitar as mulheres. Porque o que se passou ali foi uma explícita forma de desrespeito e os limites foram mais que ultrapassados. E a situação resolveu-se porque felizmente houve mais vozes a insurgir-se contra o que o senhor tinha dito a alto e bom som. 

Felizmente não podemos nem devemos generalizar. Quero acreditar que homens como aquele estão em vias de extinção (apesar de ter as minhas dúvidas).

16 comentários:

Teresa disse...

Fizeste bem!

*Sininho* disse...

=O
Ninguém te pode tirar a razão... Há gente muito parva mesmo!

Sofia disse...

Também faria o mesmo, apesar de não gostar de confusões. Detesto ver falta de educação e falta de respeito pelo outro quando não há razão para tanto alarido!

*C*inderela disse...

Fizeste bem. Há gente mesmo parva.

S* disse...

Mas que grosseiro, que falta de tudo.

Simples e Elegante disse...

Há pessoas tão estúpidas!

Vera, a Loira disse...

Eu fazia exactamente o mesmo que tu. Bronco.

Mary Jane disse...

Muitas palmas para ti :) No meio de pessoas más, eu acredito que há sempre outras como tu!

Zeny disse...

que estupidez! eu também se visse uma situação dessas metia-me logo ao barulho!

Já me aconteceram situações parecidas como ir no autocarro com uma amiga e uma mulher estar aos berros a falar que lhe metiam nojo pessoas com doenças e que tinha sempre desinfectante na mala para usar em tudo o que tocava e eu claramente que faço já fiz inquéritos para a UNICEF, senti-me bastante ofendida e disse há senhora para estar calada porque doença era o que ela tinha na cabeça para estar a dizer aquilo. Claro que, ela ficou bastante perturbada e começou a elevar o tom de voz, mas como eu sou uma típica mulher do norte e não gosto muito que falem alto comigo só lhe avisei para falar baixinho comigo, depois saio logo na paragem a seguir lol

Tipo... é que eu com estas cenas de inferiorizarem pessoas, humilhar ou coisas parecidas, sinto-me na obrigação de me meter. Gostava que fizessem o mesmo comigo.
Eu odeio ver pessoas a falar com idosos como se tivessem a falar para animais, isso põem me doente, eu meto-me loooogo, mt fast!

Desculpa lá este big comentário, mas é que sei bem o que é que estas a falar e infelizmente isso é prato do dia.. *

Gelatina de morango disse...

Em vias de extinção não seria tão optimista quanto isso, mas que sejam a excepção eu acredito que sejam. Enfim...decadente mesmo.

Lillipops disse...

No teu lugar tinha feito o mesmo e ainda bem que tiveste mais pessoas a apoiar-te, significa que bestas como esse homem são coisas raras de se ver e que ninguém apoia atitudes estúpidas como a que ele teve.

Rita G. disse...

Numa situação dessas acho que tb não conseguia ficar calada! Que bruto!! bj

Vera disse...

Há pessoas muito parvas, mas eu acredito que estão em vias de extinção. I hope so. Acho que fizeste mt bem em ajudar, se não for mais, ajuda na nossa consciência! :)

a Gaja disse...

Acho que eu faria o mesmo, há pessoas mesmo parvas e estúpidas.

Maggy disse...

adorei a tua atitude, essas pessoas precisam de ser chamadas a atenção, não podem viver em sociedade como autênticos bárbaros...

Jo disse...

Que tristeza!