Nas estrelas* 1

21/06/2011




Há amores que estão escritos nas estrelas. Pouco me importa que me digam que isto foi a frase mais pirosa do blog, porque esta é a verdade. Eles não têm uma história simples, banal, como milhares de casais por esse mundo fora.
Na verdade, a história deles quase consegue vencer o prémio " com persistência e amor tudo se consegue". O Z. trouxe à nossa Nokas um mundo que ela estava muito longe de conhecer e logo no primeiro momento, nós todas percebemos que um dia estaríamos no casamento deles;)
Ele é a melhor pessoa para ela (é verdade que também quero o melhor para ele, mas primeiro está a minha maninha), ao longo destes anos todos nunca vi a Nokas com dúvidas, ou incertezas. Nunca pertenceram ao grupo dos namorados que "casam-e-descasam" e por isso não tenho novidades que ela está a dar mais um pequeno passo para um casamento feliz.
Ainda hoje falávamos sobre o facto de sermos umas sortudas. A Nokas, tal como eu, não se vai casar porque sim, porque estava ali à mão e apanhei-o, eu sei que ela vai casar porque é absurdamente apaixonada pelo Z. Ora, não há por aí muitos casais assim, que ao fim de tantos anos quando se olham parece que continuam na fase das borboletas no estômago. Eu sei que o amor é fundamental, mas para mim, para uma relação resultar é preciso muita paixão. É preciso olhar para o nosso namorado e acha-lo o mais bonito de todos. É preciso estar na Figueira com as amigas e já estar a pensar no quanto seremos felizes ali com ele.
As pessoas dizem que nunca devemos viver só para o nosso homem. Eu sempre concordei com esta frase, mas isto não quer dizer que ele não deve ser a nossa prioridade.
A Nokas ensinou-me isso. Ensinou-me que com paciência e amor as coisas todas vão ao sitio. Encaixam-se, tipo puzzles. Ensinou-me que no amor há um pensamento duplo, não há cá "eu vou, eu quero, eu mando, eu decido...", há um "nós vamos, nós queremos, nós decidimos...". E eu adoro a palavra nós. A Nokas e o Z. foram um exemplo que eu segui, de como namorar pode ser a melhor coisa do mundo. Pode ser a verdadeira felicidade. De como encontrar o amor da nossa vida, nos acalma o coração, nos deixa mais relaxadas para saborear o resto da vida. Encontra-lo é uma batalha, é um desafio. Não pode ser qualquer um. Dificilmente será o nosso vizinho. É por isso que eles são uns privilegiados. Encontraram-se e agora tenho a certeza que vão continuar a escrever a história deles nas estrelas. Só vão estar lá as grandes histórias, as que falam de amor, de paixão, de tranquilidade e cumplicidade.

N. e Z.* nas estrelas*

10 comentários:

Nadyta disse...

Adorei o texto :)

Desejo toda a felicidade do mundo aos noivos :)

Nokas* disse...

Tu gostas de me deixar com uma (grande) lágrima no canto do olho*

Obrigado*

Lila* disse...

;)

Bem...as amiguinhas só querem que sejas muitoooo feliz;)

Anónimo disse...

Eu prometo que vou tratar muito bem da tua maninha :)

Sortudo sou eu por ter uma mulher como Ela ao meu lado..

Z.

LaranjaLima* disse...

Que lindo textinho Lila!!
Eu também não tenho dúvidas de que serão muuuito felizes!

Eu cá vou esperando "encontrá-lo" ;)

Lila* disse...

Não duvido nada, Z;)

Aline disse...

Ai adorei. Só falta contar a história, se ela concordar, claro. As histórias bonitas têm de ser semeadas aos 7 ventos.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Tão bonita a tua descrição da relação deles. Concordo em absoluto, não chega só amar, é preciso cuidar, alimentar a paixão, e ter a capacidade de entrega, de arriscar dar de nós. Muitas felicidades para eles e um beijinho para ti.

estrela disse...

Escrito nas estrelas é o meu blog e concordo contigo há coisas que são porque são e mais nada!

Arte em mãos disse...

Adorei o texto...e até eu fiquei c um lágrima no canto do olho!Ainda bem que há amores assim :) ! Felicidades :) Sejam felizes.