Viver contigo é bom*1

12/09/2011


Já aqui disse outro dia que nada consegue ser melhor do que dormirmos com o homem que amamos. É claro que acredito que ao fim de anos a dormir com ele, a coisa não tenha o mesmo impacto. Apesar de também ter a certeza que vou agradecer muitas vezes tê-lo ao meu lado nos próximos anos. Mas a oportunidade de ser espaçado, faz com que seja sempre mágico. E magia é mesmo a palavra para descrever    as noites e as manhãs. Há um sentimento de segurança e de cumplicidade que paira no ar. As noites custam sempre muito a terminar e as manhãs são por norma passadas na cama. Ora acordados, ora abraçados. O não ter horas. O dizer tantas vezes "gosto de ti". O despertador que não toca.  E novamente os abraços, numa cama gigante, em que só ocupamos um pequeno espaço, de tão enrolados estarmos.
Claro que depois, à semana, a coisa muda de figura. Já não há tempo para os abraços muito longos porque quem ganha a batalha é o despertador. Mas desta última semana consegui perceber que o encanto das noites longas, também pode ser sentido à semana. Com aquele último beijo antes de dormir, com os abraços a meio da noite, com os beijinhos da manhã. E fiquei feliz, por saber que a magia e o encanto das nossas noites não se desvaneceu com a rotina do trabalho e da sucessão dos dias. Eu sei que são poucos dias, mas são os suficientes para ter a certeza de que connosco vai ser sempre assim: mágico*

4 comentários:

_+*Ælitis in Paris*+_ disse...

Isto é mesmo muito bonito. O texto e o que está por trás do texto.

Anónimo disse...

que parolice!

Lila* disse...

Parolice é ser anónimo e claro ter muita dor de cotovelo*

Nadyta disse...

Não há mesmo coisa melhor :)