Marraquexe

03/10/2011


Bem sei que não é um destino de sonho... E sei também que pode chocar um pouco em termos de cultura e outros aspectos [depois de já ter conhecido a Tunísia, penso que não morrerei do choque], mas, talvez precisamente por isso, gostava mesmo de conhecer.
Meteu-se-nos o bichinho na cabeça [a mim e a alguns amigos] e agora não há quem nos demova. Ainda por cima os voos pela Ryanair estão super baratos (€9)...

Haverá desse lado alguém que tenha lá ido recentemente e tenha dicas para dar (hoteis, coisas a visitar...)?

8 comentários:

S* disse...

Pois eu acho que, aqui tão perto, deve ser imensamente diferente. E gostava de lá ir. :)

*C*inderela disse...

realmente é barato! conhecer várias culturas é um dos meus objectivos a longo prazo.

bjokas

Jo disse...

Com preços tão baixos, a possibilidade de conhercer uma cultura tão diferente torna-se ainda mais apelativa. Fico à espera das dicas de quem já lá foi. Nunca se sabe se me podem ser úteis um dia destes ;)

mari disse...

eu estive lá este verão ... :)

recomendo vivamente (mas é ligeiramente diferente da Tunísia, que também conheço)

aqui fica o roteiro que fiz e o riad em que fiquei, baratinho, limpinho, próximo do centro, amei mesmo

http://diasemrosa.blogspot.com/2011/08/from-marrocos-with-love-3.html

sorte**

A Dieta e a Cidade disse...

fui lá no ano passado e ADOREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI!! Voltava lá já hoje!! ADOROOOOOOOOOOOOOOOO!!!!

Ana disse...

É o meu destino de sonho:P

Ana disse...

Ainda não fui, mas já ando a namorar a viagem há muito... Recomendo este site: http://marrocos.wordpress.com/
:)

Micas disse...

E porque não um destino de sonho? Poderia ser para alguns... Ou será que o destino de sonho é ficar enfiado durante uma semana num resort 5 estrelas sem, de facto, sair para conhecer o mundo para além do resort de um qualquer país tropical?!!...
E porquê o choque? Porque a civilização/cultura ocidental é o estereótipo da cultura a seguir? É superior? a quê e a quem?...
É, no fundo, apenas diferente.
Cidade vermelha, a mais importante antiga cidade imperial de Marrocos, imprevista e confusa, de ruas labirinticas que contradizem uma qualquer lógica linear e onde são constantes as emboscadas por encantadores de serpentes ou carroças descontroladas. O cheiro a especiarias e a pele é uma constante. Vale a pena, se houver tempo, fazer uma excursão ao deserto. Vale a pena abrir a mente e abstrair-se do mundo ocidental para se perder por entre as ruelas e becos de cheiro característico e inesquecível a caril.