Respondem à minha curiosidade?

10/12/2012



Uma das figuras míticas do Natal é o próprio Pai Natal. O homem velhinho que desce as chaminés para responder aos vários pedidos que recebe através das cartas. E eu cresci a ouvir esta história. Fazia questão de fazer um desenho para ele levar quando visitasse a minha casa na noite de Natal. Depois, quando entrei para a primária e aprendi a escrever, acompanhava o desenho com umas palavrinhas. 
Até que um ano, alguns dias após o Natal, descobri, numa gaveta lá de casa, os desenhos que eu fazia para o Pai Natal. Aliado a isso, o facto de, na escola, já ir ouvindo que essa história do Pai Natal não era verdade, e que basicamente eram os nossos pais os responsáveis pelas prendinhas que recebíamos no Natal, percebi que afinal o senhor de barbas branquinhas era um mito. Tinha eu uns 8/9 anos.

E vocês, até que idade acreditaram no Pai Natal?

8 comentários:

Roxanne disse...

6.
A catequista fez o favor de avisar! :P

Vera disse...

Algures pelos 6 também. Parvoíce do catequista.

Jo disse...

Sinceramente não me lembro de ter deixado de acreditar. A verdade é que também não tinha grandes rituais que me levassem a acreditar que era verdade... Houve alturas em que acreditava mais do que outras, mas nunca com aquela fé inabalável de que existia mesmo...

Polly disse...

Acho que rondou os 6 anos... é o que dá ter primos mais velhos!!!

Sofia disse...

Tb descobri por altura dos 6 anos, vendo o meu pai a colocar os presentes debaixo da chaminé!

S* disse...

5 ou 6 anos... depois comecei a perceber que desaparecia sempre alguém da família à hora do Pai Natal.

Bunyssa* disse...

Serei a única crente? :)
Eu acreditei até aos 11/12 anos!
O facto de cá em casa abrirmos as prendas no dia 25 de manhã, tmb influenciou! E todos me diziam que o Pai Natal não existia e eu dava sempre a mesma resposta "Para ti pode não existir mas para mim existe!".
Gosto de lembrar quando estava na cama e ouvia barulho na sala e ficava muito quietinha para que o Pai Natal não fosse embora se sentisse que estava acordada! :)

Anónimo disse...

Sim, ..."Enquanto existir Espírito de
Natal nesta casa, o Pai Natal existe".
E assim gostava que fosse por muitos longos anos...