Vidago e Guimarães.

03/06/2013




Cada vez mais sinto que preciso destes escapes. 
De sair dos movimentos habituais, nem que seja durante dois dias apenas. 
Faz bem à alma, à relação, a nós mesmos. Há alturas em que ando tão embrulhada nas exigências diárias, que depois paro e penso que tenho de acalmar o ritmo. E aproveitar bem o tempo que deve ser aproveitado. Como para a semana, o Z. vai estar fora três dias, num congresso em trabalho, este foi o fim-de-semana ideal para aproveitar e namorar ainda mais. Comprámos um voucher no odisseias, o hotel estava escolhido (mais tarde escreverei sobre ele), a mala feita. 
Destino: Vidago. Um sossego de local. O sol quentinho enquanto estávamos sentados num penedo bem no alto da vila, com uma vista fantástica, a conversar sobre tanta coisa. Vidago é uma vila pequenina, mas ótima para quem quer fugir do rebuliço. 
Ontem, ainda demos um saltinho a Guimarães. Já lá tínhamos ido há seis anos. Caminhamos pela cidade e senti que tudo continua com um encanto tão característico, ainda me lembrava tão bem das ruas, do restaurante onde havíamos almoçado há seis anos atrás. E depois foi tempo de voltar a casa, desfazer as malas e pensar que dias assim deixam-nos sempre renovados. 








1 comentário:

Lolita disse...

Guimarães é lindaaaa! :))