Miúdos ignorantes ainda vá. Agora chumbarem é que não pode ser!

04/08/2010

Porque esta crónica está absolutamente genial. E eu concordo com o Tiago Mesquita.




"A Ministra Isabel Alçada quer acabar gradualmente com os chumbos nas Escolas. Se ninguém chumbar acaba-se com o insucesso escolar, mesmo que os miúdos sejam burros como portas.

Se hoje em dia há quem frequente Universidades deste país sem saber ler e escrever correctamente, ao acabarem com os chumbos nas escolas os novos licenciados não irão provavelmente sequer conhecer o abecedário ou conseguir consultar o saldo do multibanco por incapacidade de decifrarem algarismos. E a avaliar pelos últimos resultados nas provas de português e matemática estamos no "bom" caminho.

Depois do "Novas Oportunidades" - que em teoria consegue em apenas 6 meses pôr um analfabeto a dar aulas de Filosofia. Ou ainda transformar um amola-tesouras em astronauta com aulas em regime pós laboral - prepara-se agora o Governo para proibir o chumbo nas escolas.

Ou seja, premiar a imbecilidade disfarçando-a de incentivo ao aluno. Se não houver chumbos não há insucesso escolar. 0% Insucesso com um só tiro. Brilhante cara Ministra. Genial. Esta geração, a geração que tem a infelicidade de estudar no Ensino Público arquitectado durante o reinado do Engenheiro Sócrates será provavelmente a mais inculta, ignorante e mal preparada que os estabelecimentos de Ensino alguma vez tiveram oportunidade de formar/educar. No entanto terá certamente os melhores níveis de desempenho. Seremos um Canadá ou Inglaterra, mas sem o trabalho de termos de os educar. Números em vez de cérebros.

Se por um lado os mais petizes nada terão de fazer para passar de ano, nem sequer assistir às aulas em alguns casos, os graúdos que nunca entraram numa sala de aula ou que não pisam uma desde os anos 60 podem agora ser "doutores" num estalar de dedos.

Não me admirava muito se os livros do Crepúsculo viessem substituir alguns manuais escolares e começassem a estudar os guiões da novela Morangos com Açúcar em vez dos autos de Gil Vicente. Pitágoras para muitos miúdos deve ser um personagem do Lua Vermelha.

Entende-se o desespero de professores, alunos e pais que se dedicam e levam o Ensino Publico a sério. Se é difícil motivar alunos desinteressados por natureza, alguns mal-educados, existindo regras elementares de disciplina e de penalização pelo desinteresse manifestado ou fraco desempenho, imaginem a partir do momento em que estes alunos souberem que têm os objectivos garantidos sem nada terem de fazer. E se for preciso ainda mandam umas galhetas no mauzão do professor porque lhes tirou o ipod com o CD do Angélico.

Mas nunca esquecendo que vivemos num país em que o Primeiro-Ministro se licenciou "enviando o ponto para casa do professor a um Domingo" como tão bem retratou o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa. Com este nível de exigência por parte de quem governa, que mais podíamos pedir? Ou o que podem eles exigir aos outros? "

Crónica de Tiago Mesquita/EXPRESSO

6 comentários:

Marta Inês disse...

Sinceramente, estas noticias dão-me vontade de chorar!

Ainda fui do tempo (até parece que foi à muitos anos) que escrevia 300 vezes uma frase quando me portava mal na escola, ficava sem intervalo e levava puxões de orelhas da professora.

Agora é mais ao contrário!

beijinhos*

Rainbow disse...

É horrível! Agora vão "todos" deixar de estudar porque passam de qualquer maneira...

Nokas* disse...

Eu já tinha lido esta crónica e achei que está absolutamente genial. O Tiago Mesquita diz tudo. E querem que futuramente se tenha portugueses instruídos e capazes de governar um país como??
[realmente o exemplo do Primeiro Ministro é um belo paradigma do que está mal neste país]

Rita disse...

Cada vez que penso que andei a "arrancar cabelos" para ser recompensada, para ter boas notas, passar todos os anos, atingir os níveis a que me tinha proposto e que me propunham e agora decidem que vão recompensar os que não estudam, não se esforçam, não perdem míseros 5 minutos do seu descanso é coisa para me levar às lágrimas. Cada vez compreendo menos isto, honestamente!

Olhos Dourados disse...

Isto está cada vez pior. Enfim!

Pintas disse...

Concordo plenamente....ainda a semana passada estive a fazer sessões de esclarecimento aos desempregados do IEFP (a pedido do IEFP)na escola onde trabalho, a tentar mostrar a importância das pessoas tirarem o 12º ano, sabem qual foi a resposta das pessoas??? Pagam-nos para cá vir??? É que eu só tenho o 9º ano, mas se for aqui à Universidade (a poucos km da escola), basta inscrever-me, ter 2 meses de aulas e fazer um exame, pago 600 euros e posso ir para enfermagem,engenharia ou o que quiser....

Agora pergunto: Será justo para a minha irmã, ter andado 3 anos no secundário, investido tempo e dinheiro em explicadores, para agora com uma média de 17,4 não conseguir entrar naquilo que tanto ambiciona, Medicina.....sendo que se pode entrar pagando 600euros numa Universidade Pública?????

Desculpem o meu testamento, mas ando revoltada demais com as injustiças deste país :(

beijinhos