Decisões e prioridades.

03/10/2013

Hoje comentava com algumas das minhas amigas mais próximas o quanto é difícil tomarmos decisões quanto ao que fazer com o nosso ordenado.

Por mais decisões que tomemos nunca ficamos realmente satisfeitas porque o dinheiro nunca é suficiente para nos deixar feliz!

Se optamos por viajar significa que temos de poupar ainda mais que o normal, logo privamo-nos de todas as outras coisas giras que fazemos, como ir jantar fora, comprar roupa, ir ao cinema, etc.
Se optamos por comprar uma casa e sair de casa dos papás vemo-nos obrigados a não poder viajar, a não poder ir jantar, a não poder comprar roupa TODOS os meses e por aí fora.
Se optamos por jantar fora todos os fds, ir para os copos com os amigos, frequentar a zara todas as semanas nunca mais conseguimos sair de casa dos papás!
Basicamente é praticamente impossível ter tudo! Não é que tudo nos fosse fazer mais felizes, mas facilitava.
O nosso drama é sempre decidir quais são as prioridades. E as prioridades estão sempre a mudar, mesmo que haja prioridades fixas e que têm de ser rigorosamente cumpridas.
E depois temos dias em que a desmotivação toma conta de nós. Ora porque queríamos mais um par de botas, ora porque queríamos ir ver o concerto do Seu Jorge, ora porque afinal há viagens para Paris a 20€….E nós queremos tudo!
Eu quero sempre tudo!

É verdade que não me posso queixar muito! E que de uma maneira geral vou conseguindo conciliar uma boa parte destas coisas mas é tão difícil!

De modo que para este mês temos alguns desejos fofinhos e já sabemos que alguns não vão ser concretizados, resta-me decidir quais vão ser realizados!

E vocês também têm estas dificuldades?! ;)

5 comentários:

Gelatina de morango disse...

Eu saí de casas dos meus pais (já não vivia com eles mas vivia numa casa deles, logo não pagava renda) em Janeiro. Com as nossas poupanças eu e senhor namorado comprámos a mobília toda da casa. Todas as semanas vamos almoçar fora a um sítio diferente (jantar normalmente sai mais caro). Já comprámos três viagens para fazer para o ano (se bem que uma delas é à Madeira, e sendo eu de lá não posso considerar bem uma viagem de lazer). E volta e meia vamos dormir uma noite a um sítio diferente.
Como é que conseguimos?
Não, não recebemos uma fortuna de ordenado (nem de longe nem de perto). Mas não temos vícios (tabaco, etc), não saímos à noite, almoçamos sempre em casa durante a semana . Não gasto fortunas em roupa mas lá vou comprando algumas coisas.
E no meio disto tudo ainda conseguimos poupar.
Eu diria que dá para fazer de tudo um pouco, desde que sejamos regrados e estejamos sempre atentos a promoções e afins.

Dreamer Girl disse...

Onde é que há viagens a 20€ para Paris, gostava tanto de poder ir ver a minha mãe, mas devido ao preço alto das viagens tem sido impossível.

Beijinho e se me puderes ajudar responde no meu blog.

Lila* disse...

@Dreamer Girl nos fds de 22 a 23 Nov. IR E VIR POR 40EUROS!

Anónimo disse...

Quando li o primeiro parágrafo fiquei a pensar que era sobre contas a prazo; investimentos; pupanças e isso mas não é. Adoro o vosso blog bjs* Diana M.

Blanche Cérise disse...

Realmente quando as tentações são mais que muitas e o dinheiro não cresce proporcionalmente, torna-se difícil selecionar bem o que quer/ pode fazer.
Lá por casa não jantamos nem almoçamos fora, não há luxos (cinemas nem compras) e tenta-se gastar o mínimo possível. Não ganhamos mal, mas havendo erros do passado a saldar torna-se ainda mais problemático. Não vai durar para sempre, mas vi-me mais ou menos 'forçada' a vir trabalhar para Suíça para tentar atenuar o mais rapidamente possível esta situação.
Há dias em que me apetece esbanjar dinheiro, mas sei que não pode mesmo ser, por isso cada vez me custa menos não gastar e não sou infeliz com isso. Só uso o que tenho e nada do que não tenho me faz falta. A ponderação nem sempre é má, certo :)?

Beijinhos